S T Q Q S S D
mixsórdia

Mixsórdia >> Guia Cultural >> Belo Horizonte | MG | Brasil
mix.sór.dia (sin) >> miscelânea de aconteces >>
sair da inércia e arranhar o diverso >>
hoje à tarde? amanhã à noite? >> pulsar



Quarta Feira 09/11 – Conversações

 

conversacoes

Sessões de filmes e palestras vão até sexta-feira

Nesta terceira edição, o Projeto Conversações debate e apresenta o filme ensaio e o cinema expandido pelo viés do tema “Corpo e diversidade”. Para esta quarta-feira, estão programadas exibições de “Mirna” (Corso Salani, 2009, Suiça/Itália), às 14h, “Postales Corporales”, (Adriana Trujillo & Isabel Gahren, 2005, México), às 17h30, e de “Un Chant d’amour” (Jean Genet, 1950, França), às 21h, no Centro Cultural Belo Horizonte (centro). No mesmo local, será realizada a palestra “Cinema expandido entre a arte e o cotidiano”, com Júlio Pessoa e Carmem Aroztegui, às 19h30. Já a palestra “Cinema expandido: o diálogo entre a arte contemporânea e o
audiovisual”, com Sávio Leite, acontecerá na Escola de Design da UEMG (Pampulha). O projeto segue até sexta-feira, quando haverá atividades também no Cine HUmberto Mauro (centro) – confira programação completa no site abaixo.

Projeto Conversações

Onde: Centro de Cultura Belo Horizonte – rua da Bahia, 1.149, centro / Escola de Desing/UEMG – av. Antônio Carlos, 7545, São Luís / Cine Humberto Mauro – Palácio das Artes – av. Afonso Pena, 1.537, Centro // Quando: até sex., a partir das 14h // Quanto: de graça


Quarta Feira 09/11 – Possibilidades e Limites de uma Escola de Arte

 

guignard

Seminário na Guignard atualiza discussões lançadas em 1980

Uma conferência com o crítico e curador Paulo Herkenhoff e mediação do professor Cayo Honorato abre, nesta quarta-feira, o seminário “Possibilidades e Limites de uma Escola de Arte – 1980-2011” na Escola Guignard. O evento retomará discussões iniciadas há 30 anos, em mesas até a próxima sexta-feira (11), com a participação do corpo docente da escola e convidados de instituições de outros Estados e países. Confira a programação completa no site abaixo.

Seminário Possibilidades e Limites de uma Escola de Arte 1980-2011

Onde: Escola Guignard – rua Ascânio Burlamarque, 540, Mangabeiras // Quando: qua. e qui., às 19h; sex., às 9h e às 19h // Quanto: de graça // Informações: (31) 3194-9308


Quarta Feira 09/11 – Baile das Revistas Dependentes

 

dependentes

Grupo interestadual de quadrinistas promove agitos pós-FIQ

Rompendo com a caretice da organização do FIQ, surgiram os “Quadrinhos Dependentes” (de doações para comprar crack), grupo com integrantes de diferentes estados formado na edição de 2007 do festival. Neste ano, além de dividir um estande na Serraria Souza Pinto, eles vão agitar uns rocks no vizinho Nelson Bordello, o Baile das Revistas Dependentes. Abrindo a farra, nesta quarta-feira tem lançamentos das revistas “Golden Shower 2”, “Prego 5”, “Quadro Negro Verde” e “Kowalski 2”, embalado pelas bandas Chapamamba (RJ) e Prego Orchestra (ES). Na quinta, novas edições da “Tarja Preta 7”, “Quebraqueixo”, “Calendário Pindura 2012”, “Aparecida Blues” e “Bananas” e shows de Quebraqueixo (DF), Fadarobocoptubarão (BH), além de videotecagem do Pedreiro (BH). No último dia de baile, as novíssimas edições d’“A Zica” e da “Graffiti 76% Quadrinhos” serão celebradas com atrações musicais beagaenses: a banda Grupo Porco de Grindcore Interpretativo, o rapper Matéria Prima, o MC Castilho e os betas do Coyote, além do discotecário Canhotagem. Leia nota específica sobre essa festa nesta edição do Mixsórdia.

Baile das Revistas Dependentes // Nelson Bordello

Onde: Nelson Bordello – rua Aarão Reis, 55, centro // Quando: qua. a sex., às 22h // Quanto: qua. e qui., R$10; sex., R$ 12 até 0h e R$15 depois // Informações: (31) 3564-3323


Quarta Feira 09/11 – FIQ

 

fiq

Festival de quadrinhos mais longevo do país inicia 7ª edição

É com alívio que os belo-horizontinos recebem a 7ª edição do FIQ (Festival Internacional de Quadrinhos), após a apreensão que rolou com a criação do Rio Comic Con em 2010. Felizmente, o evento belo-horizontino mantém-se como o mais longevo do gênero em atividade no país. A programação tem oficinas, paineis, bate-papos, lançamentos e outras atividades com o homenageado Mauricio de Sousa, quadrinistas coreanos que vêm apresentar o manhwa, HQ típica desse país, artistas e editores estrangeiros e brasileiros, incluindo autores locais e, entre esses, os mais novos criadores, como as galeras do Pandemônio – que inclui a dupla que faz os Quadrinhos Rasos – e dos Quadrinhos Dependentes, dentre outros. Confira a programação oficial no site do evento (abaixo) e saiba mais sobre as festas paralelas nesta edição do Mixsórdia.

FIQ

Onde: Serraria Souza Pinto – avenida Assis Chateaubriand, 809, Floresta // Quando: qua. a dom., a partir das 10h // Quanto: entrada gratuita // Informações: (31) 3213-3434


Quinta Feira 10/11 – Outro Lado

 

outrolado

Peça recém-estreada do Quatroloscinco volta ao cartaz

Nem bem estreou, a peça belo-horizontina “Outro Lado” chamou mais atenção de uma revista editada em outro Estado (a Bravo!) do que da mídia local. Ainda fresca, a estreia foi há menos de um mês, a nova montagem do Quatroloscinco volta ao cartaz no Teatro Espanca! (centro) a partir desta quinta-feira com a história de um grupo de pessoas que compartilham alguns anos de suas vidas dentro de um pequeno espaço.

Trailer de Outro Lado // Quatroloscinco // Teatro Espanca

Onde: Teatro Espanca – rua Aarão Reis, 542, Centro // Quando: qui., sáb. e dom., às 20h, até 27/11 // Quanto: R$ 5 (inteira); R$ 2,50 (meia) // Informações: (31) 9191-0213


Quinta Feira 10/10 – Al Sur – Tango para Hoje

 

alsur

Cantor e compositor uruguaio no Conservatório de Música da UFMG

Nos dias 10 e 11 de novembro o Conservatório de Música da UFMG recebe mais uma vez, a partir das 20h, a apresentação do cantor e compositor uruguaio Alejandro López. O músico apresenta o show “Al Sur – tango para hoje”, com releituras da tradicional música do Rio de La Plata, além de composições próprias. O músico uruguaio também se apresentou nas salas João Ceschiatti e Juvenal Dias do Palácio das Artes e no interior do estado e o show é uma interpretação nova e original do tango com uma singular fusão de estilos como o chorinho e o jazz. O grupo é formado por Alejandro López (voz e violão), Rodrigo Lana (piano), Pablo Lee (violão) e Matheus Félix (violino e bandolim). Participam especialmente da apresentação os bailarinos Mayna Paiva e Vitor Leal.

www.ufmg.br/conservatorio

Onde: Conservatório de Música da UFMG – Av. Afonso Pena, 1534 – Centro // Quando: 20h // Quanto: R$12 (inteira) e R$6 (meia) // Informações: (31) 3409-8300


Destaque 10/10 – Compositores.br

 

compositores

Arrigo Barnabé canta Lupicínio Rodrigues na Funarte

O falecido compositor brasileiro Lupicínio Rodrigues, ou Lupe, como era chamado desde pequeno é o homenageado desta edição do projeto Compositores.br. Lupe compôs marchinhas de carnaval e sambas-canção, músicas que expressam muito sentimento, principalmente a melancolia por um amor perdido. Foi o inventor do termo dor-de-cotovelo, que se refere à prática de quem crava os cotovelos em um balcão ou mesa de bar, pede um uísque duplo, e chora pela perda da pessoa amada. O compositor será homenageado na voz de Arrigo Barnabé, que desde os anos 80 é considerado um grande inovador, com a marca registrada de misturar música popular brasileira e rock performático com elementos eruditos, tais como dodecafônismo e atonalismo. Essa química própria acabou gerando uma identidade única, que ele usa agora para proporcionar uma inovadora interpretação dos grandes clássicos de Lupicínio Rodrigues.

www.compositoresbr.com

Onde: Galpão 1 da Funarte – Rua Januária, 68 – Floresta // Quando: 20h // Quanto: de graça // Informações: (31) 3213-3084


Sexta Feira 11/11 – Ocupe as ruas. Ocupe o mundo

 

BH sincroniza atividades com outras ocupas do globo

Neste 11/11/11, a ocupação na praça da Assembleia (Santo Agostinho) sincroniza-se com outras ocupas pelo mundo, promovendo uma série de atividades. Na sexta, é só chegar, com instrumentos e mantimentos. No sábado, a programação será aberta às 14h, com um debate/oficina com o artevista Mosh sobre “Terrorismo Poético e práticas de intervenção urbana, como estêncil – leve seu estilhete e, se possível, contribua com uma latinha de spray e chapas de raio-x. Às 16h, haverá palestra de história com o tema “Clio despedaçada”, seguida de um show com Gabi e da exibição do documentário “Zeitgeist” (2007).

11.11.11 – Ocupe as ruas. Ocupe o mundo

Onde: Praça da Assembleia, Santo Agostinho // Quando: sex., entre 16h e 18h; sáb., a partir das 14h // Quanto: acesso livre


Sexta Feira 11/10 – A Honra de Trabalhar

 

casacamelo

Conversas com a bióloga Graciela Frucchi na Casa Camelo

Bióloga do Museu de Ciências Morfológicas da UFMG, Graciela Frucchi partiu de uma exigência pessoal para o bate papo: re-significar o sentido do trabalho e enfrentar a redução conceitual contemporânea do trabalho como algo denso, árduo e obrigatório. Depois de ver no rosto do trabalhador dentro do ônibus, nas ruas, de quem estava ou passava ao seu lado se mostrarem “pessoas cinza normais”, ela constatou que o “sujeito-do-ofício” está cansado, vive-se uma angústia. Assim como um filho traz sinais aparentes de seus pais, o trabalhador imprime no seu objeto de trabalho o seu “eu”. O trabalhador que vive o seu ofício de maneira fragmentada, ou seja, onde ele não tem expressão, no tempo, sente-se sufocado e insatisfeito. Viver o trabalho apartado dessa identidade é alienante e não favorece o interesse e a criatividade sobre o próprio ato de trabalhar. Ela vai abordar como trabalhar como um sujeito livre, criativo e amoroso para com a sua Obra.

http://casa-camelo.blogspot.com

Onde: Casa Camelo – Rua Ulhoa Cintra, 90 – Santa Efigênia // Quando: 19h30 // Quanto: de graça // Informações: (31) 8245-5805


Sexta Feira 11/11 – Piolho Nababo

 

piolho

Mostra promove duelo de grafiteiros

Sexta-feira é dia de duelo, certo? Para não quebrar a tradição no baixo Bahia, a mostra coletiva em processo Piolho Nababo promove, em sua 35ª edição (estão acompanhando a contagem?), uma batalha de grafiteiros: Thiago Ribeiro e Ant apresentam suas individuais em um único espaço. A noite no Ystilingue/Maletta também terá Mingote no comando do pendj. E auando a varanda do Maletta fechar, que tal descer pro Bordello e festejar a nova edição d’”A Zica”, com trabalhos de artistas que já passaram pelo Piolho?

Piolho Nababo

Onde: Ystilingue – Edifício Maletta – avenida Augusto de Lima, 233, sobreloja 35, Centro // Quando: sex., às 19h // Quanto: de graça


Destaque 11/11 – A Zica 1 + Graffiti 22

 

azica

Festa celebra lançamento duplo de revistas

Na conjunção de números 11 na data desta sexta-feira, finalmente sai “A Zica 1”. Esta segunda edição do zine – que teve seu marco zero lançado durante o Vendendo Peixe, no Mercado Novo, em 2010 – chega com muito mais páginas e trabalhos de artistas de BH e de outras cidades e países criados a partir dos temas ficção científica, propaganda e putaria. Na mesma noite será lançado o número 22 da “Graffiti 76% Quadrinhos”, revista também editada em BH, há mais de quinze anos. A festa que celebra o duplo lançamento encerra a programação do Baile dos Quadrinhos Dependentes com apresentações do Grupo Porco de Grindcore Interpretativo, Castilho, Matéria Prima & Coyote Beatz. O VJ e quadrinista espanhol Calpurnio, convidado do FIQ, também fará uma exibição do seu projeto ERRORVJ’.

A Zica // Graffiti 76% Quadrinhos // Calpurnio // Grupo Porco // Matéria Prima // Coyote Beatz // Castilho // Nelson Bordello

Onde: Nelson Bordello – rua Aarão Reis, 55, centro // Quando: sex., às 11h11 da noite // Quanto: entrada – R$15; A Zica – R$ 10 // Informações: (31) 3564-3323


Sexta Feira 11/10 – Macacos Humanos

 

macacos

Festa de lançamento de selo de quadrinhos independentes no Studio Bar

A Macacos Humanos é um selo independente criado em 2009. Por ter sido formado por um grupo de quadrinhistas, o selo Macacos Humanos tem um direcionamento para a área dos quadrinhos, mas também visa a publicação de outras modalidades artísticas como literatura, literatura infantil, livros de artista, fanzines, etc. O interesse é publicar trabalhos que agradem ã equipe, mas que por ser de novos autores ou por exigências editoriais, não tem espaço para ser publicado por editoras convencionais. A festa de lançamento esta sexta faz parte da programação do 7º FIQ (Festival Internacional de Quadrinhos) e vai apresentar e distribuir as publicações Peiote 2, ¡Viva La Republica!, Clarice, Arroz Integral, Garoto Silver Tape e Tombo. Vão tocar as bandas Power Trio, quem mescla de rock com eletrônico, e Bonzo, que presta tributo ao Led Zeppelin.

www.facebook.com/macacoshumanos // www.studiobar.com.br

Onde: Studio Bar – Rua Guajajaras, 842 – Centro // Quando: 22h // Quanto: R$20 (masc.) e R$15 (fem.) // Informações: (31) 3047-1020


Sexta Feira 11/10 – Fluxus 2011

 

consolo

Festival Internacional de Cinema na Internet + Instalações no OI Futuro

Pela primeira vez em Beagá, O Fluxus 2011 traz as instalações de sete artistas nacionais e internacionais consagrados, além dos 34 filmes da sua oitava mostra competitiva, apresentados em cinco telas e divididos em temas como ficção, documentários, animações e vídeos experimentais, captados em diferentes suportes (digital, 35mm, Super8, Super 16, miniDV) e produzidos em 18 países. Realizado desde 2000, o Fluxus – Festival Internacional de Cinema na Internet foi pioneiro na exibição do cinema na internet e apresenta no seu site uma seleção de filmes autorais para ver e compartilhar. Mas desde 2010, além da internet, o Fluxus propõe também uma nova concepção para exibição, um lugar expandido para o cinema. As instalações inéditas propõem novas possibilidades para projeção da imagem e que exploram seus aspectos estéticos, formais e conceituais. Vale aproveitar para visitar lá no Oi Futuro a exposição de quadrinhos do Ota, coincidindo com o FIQ. Ota é famoso por sua participação de mais de três décadas à frente da revista Mad e pelos seus mais de 200 personagens.

www.fluxusfestival.com // www.oifuturo.org.br

Onde: Oi Futuro – Av. Afonso Pena, 4001 – Mangabeiras // Quando: terça a sábado de 11h às 21h e domingo de 11 às 19h // Quanto: de graça // Informações: (31) 3229-3131


Sábado 12/10 – Ruído de Fronteira

 

eletronika

Exposição no Palácio das Artes abre o Eletronika 2011

Um dos momentos mais importantes do calendário belo-horizontino, o Eletronika 2011 traz à cidade uma amostra do que há de instigante na música e no audiovisual contemporâneos. A abertura do festival acontece este sábado, no Palácio das Artes. com a exposição Ruído de Fronteira, com artistas da Croácia, México, Alemanha, Estônia, Espanha e Brasil. Os trabalhos selecionados pela direção artística de Lucas Bambozzi e Rodrigo Minelli e curadoria do primeiro refletem uma relação entre América e Europa que já não comporta a ideia de periferia-centro e sugere uma configuração diferenciada do jogo de forças, como elemento-chave da era da mobilidade, no pensamento ou na vida cotidiana. Fique atento à próxima edição do Mixsórdia com informações sobre o festival e suas demais atrações que começam na próxima semana.

www.festivaleletronika.com.br/2011

Onde: Palácio das Artes (Espaço Mari’Stella Tristão) – Avenida Afonso Pena, 1537 – Centro // Quando: terça a sábado das 9h30 às 21h e domingo das 16h às 21h // Quanto: de graça // Informações: (31) 3236-7400


Destaque 12/10 – 424 Festival

 

424

Segunda edição do encontro rola no Espaço Fluxo

O 424 Festival é um encontro de pessoas envolvidas no cenário cultural, seja com música, arte ou performance. Sua segunda edição acontece este sábado no Espaço Fluxo com apresentação das bandas Iconili, Vitrolas, Grafômanos, Ménage e Kdu dos Anjos e o DJ

Bill. Durante o evento também rola a arte dos artistas Pedro Ninja, Miriam Chiara e Gilson Rodrigues e as intervenções de Mariana Jacques, Mamutte e Projeto Inércia. O evento ainda promete cinema, quadrinhos e outras surpresas.

http://424festival.blogspot.com

Onde: Espaço Fluxo – Rua Bueno Brandão, 259 – Santa Tereza // Quando: 14h // Quanto: R$15 (antecipado) e R$20 (na porta) // Informações: (31) 8827-6488 ou 8505-7268


Segunda Feira 13/11 – Opostos se Contraem

 

opostos

Primeira individual de Roberto Bellini

O artista mineiro Roberto Bellini apresenta, em sua primeira individual, desenhos, fotografias e vídeo. Formado pela Escola de Belas-Artes da UFMG, Bellini é conhecido por seu trabalho videográfico exibido em festivais como Videobrasil e Locarno, além de exposições nos Estados Unidos, Espanha e Romênia. O título “Opostos se Contraem” foi escolhido pelo artista como uma descrição do método empregado na criação dos trabalhos que integram a exposição.

Roberto Bellini // Opostos se Contraem

Onde: Centro de Arte Contemporânea e Fotografia – avenida Afonso Pena, 737, Centro // Quando: ter. a sáb., das 9h30 às 21h; dom., das 16h às 21; até 04/11 // Quanto: de graça // Informações: (31) 3236-7400


Mxs Bônus Grafites BH

 

grafitesbh

Mapa on-line das inscrições urbanas na capital

Para apresentar mais este projeto de Sávio Leite, também cineasta e realizador da mostra de animação independente Mumia, deixo as palavras de Norval Baitello Junior, registradas na introdução ao livro “Grafite, Pichação e Cia”, naquele já distante 1994. “Compreender o grafite significa portanto compreender o exercício de autonomia dos componentes de uma sociedade, dos habitantes de uma cidade. Mais ainda, significa compreender a trasngressão como aquele momento do mais lícito exercício de liberdade.”

Grafites BH